Ponto V!

Home Game Design Game Music Como surgiram os álbuns com músicas separadas dos jogos
Camila Schäfer
Como surgiram os álbuns com músicas separadas dos jogosImprimir
Escrito por Camila Schäfer

Hoje em dia é muito comum vermos bandas e orquestras tocando músicas de jogos que fizeram e fazem nossa cabeça. Mais comum ainda é vermos álbuns com as canções (ou trilha, que prefiro não usar) desses jogos sendo vendidos separadamente. Mas como será que surgiu esse fenômeno? Como a música passou a ser consumida fora do próprio jogo? É o que vamos conhecer agora!

Em 1978 surgiu aquele que é considerado o primeiro álbum a ter música de videogame, o disco da Yellow Magic Orchestra (YMO), que continha a faixa Computer Game, com efeitos sonoros de Space Invaders (Taito, 1978).

Álbum da Yellow Magic Orchestra, primeiro a ter uma música de videogame

 

Em 1984, a gravadora Yen lançou o primeiro álbum completo de game music. Ele trazia as faixas originais de vários jogos da Namco, como Pole Position (1982), Xevious (1982), Pac Man (1981), New Rally X (1981), entre outros. A estreia oficial do álbum aconteceu no mesmo ano, quando Haruomi Hosono, da Yellow Magic Orchestra, produziu uma coletânea de músicas dos games da Namco. Ele afirmou que era fã de Xevious. Dessa forma, foram lançados, em 25 de abril de 1984, uma fita cassete e um LP intitulados “Video Game Music”, com as músicas originais de Pac Man, Xevious, Mappy (1983), Bosconian (1981), Galaga (1981) e outros.

Álbum Video Game Music, primeiro álbum de game music

Como sucessora da Yen, surgiu a Game Music Organization (GMO), em 1986. Tratava-se de um selo dedicado a lançar exclusivamente álbuns de game music. A explosão desse tipo de música se deu neste ano, com o lançamento de dezenas de álbuns contendo músicas originais, arranjadas e vocais de jogos da Namco, Konami, Nintendo, Hudson, Capcom, Tecmo, Enix, Imagineer, Falcom e Sega.

A game music começava a ganhar ainda mais valor em 1998. Somente neste ano foram lançados mais de 700 álbuns de Game music no Japão.

A partir deste levantamento histórico, podemos notar que a venda de discos com músicas separadas dos jogos pode ser considerada uma iniciativa pioneira para que as músicas passassem a ser ouvidas fora dos games. A prática teve início no Japão. Alguns álbuns possuíam novas versões, remixes e performances ao vivo. Entre os primeiros a se envolverem com o lançamento destes discos está Koichi Sugiyama, o compositor de várias trilhas famosas, entre elas a de Dragon Quest (Enix, 1986). Outro pioneiro foi Yuzo Koshiro, compositor das músicas do jogo Ys (Sega, 1988), que recebeu o título de um dos jogos que mais teve discos lançados.

Assim como acontecia com as músicas de animes, esses álbuns com as músicas separadas dos games eram vendidos exclusivamente no Japão e fãs de outros países tinham que importar os produtos com empresas especializadas. Foi somente no final da década de 90 que alguns títulos começaram a ser lançados em outros países, como Estados Unidos e Inglaterra.

No Brasil, os álbuns podem ser encontrados à venda na internet. O site bitpopshop é uma dessas lojas virtuais. A grande maioria dos produtos é importada de países como Estados Unidos, Japão e China. Em sites internacionais, como Sumthing Digital, Amazon e a loja do iTunes, também é possível adquirir estes CDs ou músicas digitais. Além deles, há o AnimeNation (muitas músicas de videogame e anime disponíveis para encomenda); CD Japan (site para importação de CDs); Game Music Online (trilhas sonoras de games e animes); VGMWorld (outro site popular de varejo). Como a maioria dos CDs físicos é difícil de importar, os fãs ainda preferem fazer download deles na internet.

Então é isso aí pessoal, espero que tenham gostado desse pequeno "levantamento histórico" ;D


Comentários (3)
  • Cindy Dalfovo
    avatar

    Só sei que... ainda bem que hoje em dias as trilhas ganham mais destaque, ainda mais com tantas trilhas sonoras excelentes que temos hoje... meu xodó atualmente é a trilha de God of War e as músicas de Final Fantasy tocadas pelos Black Mages xD

    Tão foda *_*

    Pena que ainda é um pouco chato conseguir as tais trilhas. E até hoje estou inconformada com o fato de não termos trilha de Heavenly Sword D:

  • Victor Izawa  - Musicas Orquestradas
    avatar

    Oi Camila, bacana o tópico levantado por ti. Os albums de Game Music são coisas cada vez mais comuns, tanto que alguns jogos como MGS, GoW, Final Fantasy lançam o soundtrack junto ou até antes do próprio jogo. Tamanha é a qualidade e o respeito que os gamers tem pelo soundtrack que já considere verdadeiras obras. Como a Cindy citou, a trilha de Cod of War é tão rica com instrumentos que o jogo passou não somente a ser um entretenimento iterativo mais um concerto musical...hehehe. Parabéns pelo artigo! Visite o meu blog!

  • Jean Martins
    avatar

    Camila, muito interessante o artigo, nunca tinha parado para pensar nisto, e é sempre bom saber um pouco mais sobre a indústria dos games.. :)

    Cindy Dalfovo Escreveu:
    Só sei que... ainda bem que hoje em dias as trilhas ganham mais destaque, ainda mais com tantas trilhas sonoras excelentes que temos hoje... meu xodó atualmente é a trilha de God of War e as músicas de Final Fantasy tocadas pelos Black Mages xD

    Tão foda *_*

    Pena que ainda é um pouco chato conseguir as tais trilhas. E até hoje estou inconformada com o fato de não termos trilha de Heavenly Sword D:

    Cindy, tem um site de músicas online, que possui várias dessas trilhas, inclusive as versões tocadas pelos Black Mages. Eu também curto muito as trilhas dos Final Fantasy. www.grooveshark.com

Escrever um comentário
Your Contact Details:
Gravatar enabled
Comentário:
[b] [i] [u] [url] [quote] [code] [img]   
:angry::0:confused::cheer:B):evil::silly::dry::lol::kiss::D:pinch::(:shock:
:X:side::):P:unsure::woohoo::huh::whistle:;):S:!::?::idea::arrow:
Security
Por favor coloque o código anti-spam que você lê na imagem.
LAST_UPDATED2  

Busca

Linguagens

Twitter